Banner Página Inicial

Divulgação

  • Divulgação2
  • Divulgação3
  • RWEP
  • Betterhelp

Como educadores, não podemos aceitar a Escola sem Partido

Escrito por master.

EPNão podemos aceitar um projeto de lei que cerceia a liberdade de pensamento e contribui para criar indivíduos acríticos e alheios ao pensamento

por Soraya Smaili // http://www.cartacapital.com.br/

Outro dia escrevi nesta coluna sobre o orgulho que tenho de ser cientista em meu país. Contei um pouco desta trajetória e da minha escolha em viver e produzir ciência e desenvolvimento aqui, no Brasil.

Recebi inúmeras mensagens de apoio e cumprimentos orgulhosos, representando muitos dos brasileiros cujos anseios e desejos, como disse Deutscher, "são os mesmos, não importando a raça, a religião ou a nação".

Gustavo Castañon desmonta editorial do Globo contra universidade pública: Uma farsa, do título ao último pagrágafo

Escrito por master.

Globo

por Gustavo Castañon, especial para o Viomundo // http://www.viomundo.com.br/

No último domingo, 24 de julho, menos de uma semana após a presidenta do Chile, Michelle Bachelet, ter instituído a gratuidade do ensino universitário em instituições públicas (antiga luta da juventude lá), o jornal O Globo, sempre na vanguarda do atraso brasileiro, publicou  editorial  no sentido oposto.

Sofismas e mentiras. Uma farsa do início ao fim, que vamos desmontar aqui, parágrafo por parágrafo. Começando pelo título: 

Lembrar Aloísio Teixeira em tempos de retrocesso na Educação

Escrito por master.

ATA lembrança de Aloísio Teixeira em tempos de retrocesso na Educação: Um educador em defesa das causas democráticas, da soberania nacional e do socialismo.

Hélio de Mattos Alves // www.cartamaior.com.br

Em 23 de julho de 2012, o Brasil perdeu um dos seus maiores quadros na Educação Pública com o falecimento do Prof. Aloísio Teixeira. Havia completado um ano após o fim de dois mandatos (2003/2011) como reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que foi a sua trincheira de realizações e protagonismo dessa universidade durante esse período. No dia do seu falecimento a Presidenta Dilma Rousseff declarou: “Um brasileiro que abraçou a educação como grande instrumento de transformação da sociedade e fez do exercício de educar um compromisso de vida, como mostrou seu trabalho à frente da Universidade Federal do Rio de Janeiro”. A marca de Aloísio

Sociedade brasileira: violência e autoritarismo por todos os lados

Escrito por master.

Marilena Chauí

A filósofa Marilena Chaui analisa a situação política e econômica brasileira e comenta a ocupação das escolas paulistas

por Juvenal Savian Filho e Laís Modelli // http://revistacult.uol.com.br/

Desde o início dos anos 1980, Marilena Chaui tem proposto como chave de leitura de nosso país a ideia de que a sociedade brasileira é autoritária e violenta. Em obras como Cultura e democracia: o discurso competente e outras falas, de 1981 (que será reeditado em seus Escritos, publicados pela Editora Autêntica), a filósofa contraria a imagem de uma cultura nacional pretensamente formada pelo acolhimento recíproco e pela cordialidade, revelando estruturas enraizadas de hierarquização e de sedução pela autoridade.

Escola Sem Partido é a pedagogia do opressor

Escrito por master.

Marcelo Semer // http://justificando.com/

Insensatos

Entre as inúmeras faixas exibidas nas primeiras manifestações pelo impeachment, bem antes do vocabulário brasileiro ter incorporado a expressão pedalada fiscal, uma despertava particular perplexidade. Embora se dissesse que as críticas contra o governo Dilma fossem lastreadas em supostos atos de corrupção de alguns agentes ou por fracassos na economia, a faixa exigia o fim de algo muito maior. Era ridícula e ao mesmo tempo reveladora.

Teríamos compreendido melhor o que se passava sob nossos olhos se tivéssemos prestado mais atenção aquele esgarçado pedaço de pano em que estava escrito “Basta de Paulo Freire”.