Banner Página Inicial

Divulgação

  • Betterhelp
  • Divulgação2
  • RWEP
  • Divulgação3

Educar é assumir radicalmente uma posição política

Escrito por nonato Ligado . Publicado em ARTIGOS

ReacionárioOmar dos Santos - Reconhecido nacional e internacionalmente como um dos maiores educadores contemporâneos, o Professor Paulo Freire cunhou toda a sua obra social e pedagógica sustentada nos princípios do caráter político da educação e na defesa da democracia participativa. Para o insigne mestre, o ato de educar é, necessariamente, um ato político.

A prática democrática tantas vezes cantada e decantada nos discursos cerimoniais e do dia-a-dia da população pressupõe, entre outras coisas, o respeito ao pensar. Contudo, a democracia não admite tendenciosidade e dissimulação.

Com esta conversa o que se quer é alertar os trabalhadores em educação de Brasília. Não se pode esquecer que a educação é pública não porque o “governo bonzinho” e a provê, mas sim porque primeiro ela é do povo e custa os esforços e o dinheiro do povo. Por tanto colegas trabalhadores das escolas, essa, como uma das muitas agências de formação do cidadão crítico, por isso livre; informado, por isso autônomo, não tem função alguma de limitar, censurar ou barrar a liberdade de fazer campanha para quem quiser, onde quiser e como quiser, respeitados, obviamente, os princípios democráticos.

Não valem aqui os surrados e tendenciosos argumentos baseados nos falsos moralismos da defesa da ordem e da disciplina na escola, nem aqueles tantas vezes adotados nos casos mais exacerbados da alegada isenção política da instituição. Esta postura é a mais completa dissimulação e o mais eloquente reacionarismo.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar